terça-feira, 26 de abril de 2011

AVALIAÇÃO DO SIMBOLISMO


Escola ____________________________________________________________________________

Professora Raika Barreto
Aluno:--------------------------------------------------------------Nº__________________turma/série:____________

 O simbolismo

Leia os textos a seguir para responder às questões




Texto I: Violões que choram...
(fragmento)

Ah! plangentes violões dormentes, mornos,
Soluços ao luar, choros ao vento...
Tristes perfis, os mais vagos contornos,
Bocas murmurejantes de lamento.

Noites de além, remotas, que eu recordo,
Noites da solidão, noites remotas
Que nos azuis da Fantasia bordo,
Vou constelando de visões ignotas.

Sutis palpitações a luz da lua,
Anseio dos momentos mais saudosos,
Quando lá choram na deserta rua
As cordas vivas dos violões chorosos.

Quando os sons dos violões vão soluçando,
Quando os sons dos violões nas cordas gemem,
E vão dilacerando e deliciando,
Rasgando as almas que nas sombras tremem.

Harmonias que pungem, que laceram,
Dedos Nervosos e ágeis que percorrem
Cordas e um mundo de dolências geram,
Gemidos, prantos, que no espaço morrem...

E sons soturnos, suspiradas magoas,
Mágoas amargas e melancolias,
No sussurro monótono das águas,
Noturnamente, entre ramagens frias.

Vozes veladas, veludosas vozes,
Volúpias dos violões, vozes veladas,
Vagam nos velhos vórtices velozes
Dos ventos, vivas, vãs, vulcanizadas.

Tudo nas cordas dos violões ecoa
E vibra e se contorce no ar, convulso...
Tudo na noite, tudo clama e voa
Sob a febril agitação de um pulso.
                     
(Cruz e Souza, jan. 1897)


Vocabulário:
plangentes: que choram
ignotas: desconhecidas
sutis: leves, delicadas
palpitações: sobressaltaos
anseio: desejo
dilacerando: torturando
pungem: ferem
laceram: machucam
dolências: mágoas, tristezas
soturnos: tristes
veladas: abafadas
volúpias: delícias
vórtices: redemoinhos
vulcanizadas: entusiasmadas


1. Os elementos sensoriais - sons, cores e odores - constituem estímulos para a imaginação do poeta simbolista, que, a partir deles, desenvolve associações de ideias bem particulares. Nesse texto, que elemento sensorial serve de ponto de partida para o poema acima?

a. (     ) odor
b. (     ) cor
c. (     ) Som

2. Com o quê são comparados ou associados os sons dos violões?

a. (      ) Canto dos pássaros
b. (      ) Vulcões
c. (      ) gemidos, prantos

3. Os sons dos violões despertam que recordações no eu lírico?

a. (     ) Solidão
b. (     ) alegria
c. (     ) Vontade de cantar

4. Em resumo: que características tipicamente simbolistas estão presentes nesse texto?

a. (    ) Ênfase em temas místicos
b. (    )  Utilização de recursos literários
c. (    ) Idealização da mulher  amada

Texto II: Ismália

Quando Ismália enlouqueceu,
Pôs-se na torre a sonhar...
Viu uma lua no céu,
Viu outra lua no mar.

No sonho em que se perdeu,
Banhou-se toda em luar...
Queria subir ao céu,
Queria descer ao mar...

E, no desvario seu,
Na torre pôs-se a cantar...
Estava perto do céu,
Estava longe do mar...

E como um anjo pendeu
As asas para voar...
Queria a lua do céu,
Queria a lua do mar...

As asas que Deus lhe deu
Ruflaram de par em par...
Sua alma subiu ao céu,
Seu corpo desceu ao mar...
(Alphonsus de Guimaraens)

6. O ritmo envolvente e a riqueza de sugestões que desperta fizeram desse poema um dos mais famosos do nosso Simbolismo. Vamos considerar, inicialmente, o ritmo. Que recurso usou o poeta para dar esse ritmo?

7. Em sua loucura, Ismália queria a lua do céu e a lua do mar. Considerando a dimensão simbólica do poema, o que pode representar esse desejo? De que "loucura" se trata?















0 comentários:

LETRAS NO ENSINO MÉDIO © 2008 Por *Templates para Você*